Os sistemas de controlo e validação de identidade de pessoas têm evoluído ao longo dos anos no sentido de evitar erros de validação, trocas e violação de identidades, evitando consequentemente o acesso indevido a informação privada e ou locais.

Para identificar inequivocamente uma pessoa num sistema, sem que ocorram falhas nem trocas de identidade, só é possível recorrendo através das suas características únicas, como por exemplo a impressão digital, reconhecimento facial ou voz.

Dos vários métodos de identificação biométrica, o reconhecimento facial é aquele que fornece um leque de soluções mais amplas, devido ao facto de permitir identificação em distâncias superiores e de não obrigar a uma iteração directa entre a pessoa e o equipamento.

Existem vários algoritmos para reconhecimento facial, um dos mais utilizados é o algoritmo de PCA (análise de componentes primárias), que desenha vectores na imagem facial recolhida e analisa entre outras coisas, a norma, ângulos entre vectores e referenciais.

São inúmeras as aplicações de reconhecimento facial, tais como:

Controlo de acessos
Permite que o controlo de acesso a uma determinada área segura seja efectuado através da identificação da pessoa pelo reconhecimento facial. Método de autenticação mais seguro uma vez que não recorre a suportes de validação transmissíveis, tais como cartões, que permitam o acesso de indevido de pessoas não autorizadas.
Controlo de acessos não intrusivo
Possibilita a validação de controlo acessos sem a necessidade de cadastro prévio da pessoa, nem qualquer armazenamento para utilização futura. Soluções onde não é pretendido um controlo de acesso tradicional (com cadastro e credenciação prévia) mas apenas garantir que as pessoas que entram numa determinada área de segurança são as mesmas que saem ou vice-versa. No primeiro movimento é realizada a captura, no segundo a identificação e validação.
Vigilância
Permite recorrer ao reconhecimento facial para suportar as operações de vigilância, através de identificação de pessoas não autorizadas. Recorrendo a câmaras de video-vigilância, permite, por exemplo, identificar uma pessoa que se encontre em blacklist, e notificar os vigilantes e/ou centrais de segurança da presença de uma pessoa que não está autorizada a permanecer no local onde foi identificada.
Login biométrico
Possibilita o acesso a sistemas informáticos através do reconhecimento facial do utilizador que se encontra a operar com o equipamento.
Contagem de pessoas
Por análise inteligente de vídeo, é possível identificar e contar o número de pessoas, bem como sentido de passagem, por uma determinada área.
Saiba mais sobre os nossos produtos
  • ID-System

    ID-System é uma plataforma de segurança e controlo que articula e suporta a operação, fornecendo um controlo efectivo e on-time nas várias áreas organizacionais.

    Saber mais
Consulte as nossas soluções
  • Cartões e Biometria

    Os cartões e dados biométricos são hoje massivamente usados como métodos para identificação e autenticação de pessoas em inúmeros sistemas nos difere…

    Saber mais

© EGAPI, 1990-2021, todos os direitos reservados